Eu Li [7] -Desafio Literário 2011.02.02

 

Marina – A Vida por uma causa

Marília de Camargo Cesar
Mundo Cristão, 256 páginas

 

“Ela não tem apego a cargos; pode ser o que quiser; ela é maior que os cargos”
(Arnóbio Marques – pg 21)

 

 

Sou suspeita para escrever algo sobre Marina.
Escolhi o Livro por uma vontade envolvente (daquelas que só se aplacam quando realizadas). Ganhei de presente de tanto falar.
Enquanto lia todos que partilhavam o cotidiano liam também.
Citei trechos ao longo dos dias.
Não sei se cheguei a ser chata, mas fiz muita gente querer ler também.
🙂

Votei em Marina nada despretensiosamente, conheci suas ideias e facilmente elas foram ao encontro dos meus ideais mais que qualquer outro apontado naquele instante. Me aprofundei no sentimento de mudar o país pela política. Votei, fiz uma campanha (de minha parte) apática – confesso, confesso – mas estive até o fim acreditando em mudança na concepção do povo brasileiro. Ela ganhou na Capital do País e meu sorriso se estendeu em uma esperança para 4 ou 8 anos futuros. Como toda a vida desta mulher: de pequenas em pequenas batalhas é que se alimenta a fé. E digo fé de modo muito estendido: fé nas pessoas, nos projetos, nas mudanças. Superando, não destruindo, ela segue em frente contaminando todos com seu jeito de ser.
Acho que quem tem (ou se dá) a oportunidade de se aprofundar em seres humanos, entende as motivações que levam as pessoas aos lugares almejados. Em um país que cargos são dados a pessoas, não há partidos, não há ideias, não sei se nos cabe tanto combater este modo político. Porque não ajusta-lo? Porque não confia-lo então a uma pessoa que englobe pensamentos mais generosos?
Ah! Sou militane,né? Não cabe a esta resenha isso, eu sei.
Cabe falar do Livro. Um livro que fala de Marina.

Para entender a mulher que hoje observo e admiro é preciso entender como cada parte do seu caráter foi forjado pela vida. Este Livro aponta isso. Não falo exclusivamente das origens na infância humilde, das conquistas políticas na juventude e no ápice ao se tornar ministra do meio ambiente reconhecida mundo a fora. Falo do cotidiano simples que também muda nossa maneira de ser: como mãe, como filha, como esposa, como cristã, como sobrinha (da Tia que lhe deu o ‘Apelido’ de Marina), como estudante dedicada, como professora de história, como amiga, como entrevistada sorridente que fala para a biógrafa que deseja que sua história seja contada para nós de forma simples como ela, mas não menos deslumbrante.
O livro narra lutas contra morte: uma mulher que foi desenganada inúmeras vezes pelos médicos, que foi abandonada pelos seus iguais, que foi desamparada pela própria saúde, que foi atacada pela indiferença daqueles que admirava, pelo preconceito da pele, da crença, e por tantas outras coisas que matam mais do que a própria morte.
O livro sobretudo fala de vida: de alguém que não desiste, que se supera, que se recria e renasce a cada instante, fala de liderança, fala de acreditar e defender seus iguais enquanto assim for necessário, fala do encontro e transformação de/com Deus, fala de Fé. Fala de uma vida possível pela e graças a educação.

(perdoe o trocadilho)

Uma vida que vale A causa.

Anúncios

Um comentário sobre “Eu Li [7] -Desafio Literário 2011.02.02

Diz aí:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s