Meme Literário de um Mês 2012 – Dia 13

Cite um trecho de um livro que você gosta.

Eu postei em um blogue antigo a cena mais linda que já li! Faz um tempinho que tô querendo trasporta-la pra cá, vou aproveitar a oportunidade, ok?
Eu sempre achei fantástica a ideia da Criação do Mundo narrada por CSLewis! A forma como a música penetra como um sopro de Vida em todas as coisas…  (suspiro) Confiram e digam o que acham: =]

.

.

.

.

“No escuro, finalmente, alguma coisa começava a acontecer. Uma voz cantava. Muito longe. Nem mesmo era possível precisar a direção de onde vinha. Parecia vir de todas as direções, e Digory chegou a pensar que vinha do fundo da terra. Certas notas pareciam a voz da própria terra. O canto não tinha palavras. Nem chegava a ser um canto. De qualquer forma, era o mais belo som que ele já ouvira. Tão bonito que chegava a ser quase insuportável…
[…]
E duas coisas maravilhosas aconteceram ao mesmo tempo. Uma: outras vozes reuniram-se à primeira, e era impossível contá-las. Vozes harmonizadas à primeira, mais agudas, vibrantes, argênteas. Outra: a escuridão em cima cintilava de estrelas. Elas não chegaram devagar, uma por uma, como fazem nas noites de verão. Um momento antes, nada havia lá em cima, só a escuridão; num segundo, milhares e milhares de pontos de luz saltaram, estrelas isoladas, constelações, planetas, muito mais reluzentes e maiores do que em nosso mundo. Não havia nuvens. As novas estrelas e as novas vozes surgiram exatamente ao mesmo tempo. Se você tivesse visto e ouvido aquilo, tal como Digory, teria tido a certeza de que eram as estrelas que estavam cantando e que fora a Primeira Voz, a voz profunda, que as fizera aparecer e cantar.
[…]
A Voz na terra estava agora mais alta e triunfante, mas as vozes no céu, depois de entoar com ela por algum tempo, tornaram-se mais suaves. Longe, perto da linha do horizonte, o céu se acinzentava. Movia-se uma aragem leve e refrescante. O céu naquele ponto tornava-se gradualmente mais pálido. Já se viam formas de colinas recortadas contra ele. E a Voz continuava a cantar. A luminosidade agora já era suficiente para que se vissem. O cocheiro e as crianças estavam de boca aberta e olhos acesos: bebiam o som, o som que parecia lembrar-lhes alguma coisa.
[…]
Leão andava de um lado para o outro na terra nua, cantando a nova canção. Era mais suave e ritmada do que a canção com a qual convocara as estrelas e o sol; uma canção doce, sussurrante. A medida que caminhava e cantava, o vale ia ficando verde de capim. O capim se espalhava desde onde estava o Leão, como uma força, e subia pelas encostas dos pequenos montes como uma onda. Em poucos minutos deslizava pelas vertentes mais baixas das montanhas distantes, suavizando cada vez mais aquele mundo novo. Podia-se ouvir a brisa encrespando a relva.

[…] “

A ideia é da Tábata! Confere o Blogue dela e participe também!
Aqui você encontra minhas respostas deste ano. :]

Anúncios

3 comentários sobre “Meme Literário de um Mês 2012 – Dia 13

  1. Pingback: Meme Literário de Um Mês (outra vez o/) « A Garota e Seus Livros

  2. Olá,
    Será que é muita falta de educação não se apresentar primeiro e explicar que ‘nem lembro bem como fui achar o seu blog,mas gostei e andei fuçando por aí’ ?
    Tenho um amor gigante pelas Crônicas de Narnia,é um daqueles livros que a gente sabe que vai ler para os filhos um dia.
    Mas sabe o que mais gosto entre todos os livros?A dedicatória de ‘O Leão,a Feiticeira e o Guarda-roupa’,aquela para Lucy.Será que isso conta como um trecho do livro?
    Ah,andei fuçando por aí e o seu blog é lindo =)

Diz aí:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s