Das cartas [2]

Pra ler ouvindo isso.

Querida Letícia de 13 anos,

um começo de ano incrível esse seu, né? Meio ironico mas preciso te dizer: esse é só o começo! Tanta coisa pra acontecer… tanta gente pra encontrar… tantas pessoas pra reinventar. Talvez esse seja um dos melhores anos da sua vida. Ok não sei se necessariamente bom, mas com certeza um ano marcante. Não torne as coisas potencialmente piores arriscando o que não deve por coisas tão pequenas…
Olha, eu  nem sei o porque estou te dizendo isso. as vezes dá uma vontade de te proteger das coisas dessa vida, mas sei que isso só criaria um caminho ainda mais complicado pra se passar. No fundo, no fundo, eu só gostaria mesmo de te ver pensando duas vezes antes de fazer algumas coisas: antes de ir a festas, antes de matar aula. antes de sair da maneira que sai por aí. antes das roupas, dos discos, dos quase amigos. antes da bebida, do cigarro e das pessoas que abrangem todo esse clima de pseudo independência.
Liberdade menina envolve outras coisas além de correr desesperadamente para o próprio futuro. liberdade envolve escolhas inteligentes que ninguém poderá fazer por você. liberdade envolve mais ‘nãos’ do que ‘sins’. envolve respirar fundo e ignorar as ações da vida alheia. envolve não re-agir a coisas e pessoas tão abruptamente. envolve amar a si mesmo para amar os outros.
Isso é difícil? eu sei… não quero ser mais uma acusadora cheia de neuras. Mas acredito que as outras opções de caminhos também serão difíceis… como todo o resto da estrada daqui pra frente!
Tem alguém , ainda que no futuro, que sempre terá orgulho das suas ações. Solidão é um espaço pequeno entre o que você é e o que pode ser. Em 10 anos você ainda será a mesma menina sonhadora de hoje e talvez entenda o que eu te digo de uma forma mais poética do que realmente parece neste instante.
O homem dos seus sonhos ainda não te conheceu. (é menina… tenho que contar pra não se assustar com essa vida) Por ele talvez valha esperar. ou não… talvez ela seja justo a consequência das escolhas que você faz hoje. não importa, não importa… o ritmo das coisas é diferente mais pra frente. Não esquece disso não! ‘Apesar de’, você ainda vai ter algo maior que os sonhos imperfeitos de hoje! (haha mesmo que eu particularmente não ache isso – que os seus sonhos são imperfeitos, mas você é sempre tão pessimista…) Ele vale mais que um sorriso.
Haverão pessoas que te amarão mesmo que você não tenha nada pra oferecer. Você ainda vai entender o que é família. mesmo que não aja laços sanguíneos com as pessoas envolvidas. Então porque não faz o seguinte: porque não espera a hora certa pra tudo isso acontecer? Poupa lágrimas. =/ De algum modo te fará mais feliz também.

Eu sinto orgulho de quem você é.
😀

Eu sei que você não acredita em nada do que leu aqui e talvez ria dessas palavras soltas.
apenas saiba: talvez seja mais importante eu dize-las do que você entende-las hoje.

Obrigada pela atenção e paciência.
e acredite: alguém te ama e sempre te amará muito e esse alguém te espera em um futuro breve.

Beijos
Com afeto,
alguém que sabe o que é sentir saudades suas.
Letícia

Eu já escrevi outra carta aqui.

Anúncios

2 comentários sobre “Das cartas [2]

  1. O telefone toca. Após abaixar a música, ouve a pergunta: você está aonde? Dirigindo para casa, responde e surpresa ouve o motivo da ligação: ouvi sua voz aqui.Estava pensando em você. Será que foi isso?Fim da ligação, cabeças a mil. Dirigindo, seu coração parecia esvaziar seu corpo. Prestava atenção a tudo, sempre prestou. E sabia agora que precisavam de espaço, as duas.Já em casa, se preparar para dormir foi estranho. Uma mistura de angustia e leveza toma conta do seu corpo, ela sabe que algo está errado e que vai ter que enfrentar isso.Vê suas coisas, seu ambiente, se sente em casa, segura. Mas sente um frio na barriga, está sozinha. Ela ama aquela menina. Uma certeza tão profunda a deixa surpresa, uma coragem de enfrentar o mundo por ela.Ela respira, olha para dentro de si. Com o coração apertado tenta sentir o toque que tanto lhe faz bem e mesmo com a distância, envolve aquela menina, aquela mulher com todo o carinho que há no mundo.Sentindo falta do corpo, do calor, deita na cama vazia e abraça com toda a força o cobertor vermelho, com o cheiro dela.

  2. Tudo isso envolve muito sofrimento pra mim porque tenho problemas sérios em saber me afirmar. Eu posso saber de cabeça o que está naquele raio-x, mas eu jamais vou ter coragem de empurrar ninguém e apontar o meu dedão impulsivo pras sombras mal contornadas. Tá, talvez não jamais, porque se um dia eu for radiologista o título vai me ajudar a ser mais incisiva. Mas vocês entenderam o feeling né. O esquema está em aprender a não ser otária e tão fraca, a aprender a me afastar dessas pessoas agressivas e que debocham do que sou, fui ou do que estou me tornando. É um processo muito chato de aprender a ser gente com opinião formada, na medida perfeita para não agredir ninguém. É o caminho pra voltar a saborear a água do jeito que ela era antes, e de que as coisas sofridas tem sim um gostinho de vitória depois de conquistadas, mas nem por isso a gente precisa dificultar tudo o que existe. E por fim, aprender que se uma pessoa tem a tal da chata da lata de leite condensado, ela é que enfie a lata no cu.

Diz aí:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s